Plano de Ensino

Turma 2118 - Estágio Curricular Supervisionado em Biologia IV - 2011/1

Curso: Ciências Biológicas

Período: 7

Professor(es): Leandra Lofego Rodrigues

Carga Horária: 136 h

Ano/Semestre: 2011/1

Objetivo

Formar Biólogos, educadores e ou pesquisadores comprometidos com a realidade de seu tempo a fim de atuarem em prol de uma sociedade consciente, justa e democrática, através de um corpo de conhecimentos dos fenômenos que regem um ser vivo, bem como sua relação com o meio e o ambiente.

Ementa

O Estágio Curricular Supervisionado em Biologia IV discute embasamentos teórico-práticos pretendendo desenvolver capacidades para o ensino em nível médio, aprofundando conhecimentos que envolvem questões práticas sobre o processo educativo.

Competências

- Ter capacidade de atuar na gestão do ensino, como mediador do processo de produção e ressignificação do conhecimento;
- Coordenar a ação pedagógica, na produção e difusão do conhecimento científico e tecnológico do campo biológico.
- Compreender o papel social de educador e ter capacidade de se inserir em diversas realidades com sensibilidade para interpretar as ações dos educandos;
- Levantar hipóteses, fazer conjecturas e elaborar estratégias para resolver as situações-problema que possam advir do quotidiano escolar e prática docente.
- Desenvolver a capacidade de aprendizagem continuada e aquisição e utilização de novas idéias e tecnologias;

Habilidades

- Aprimorar os conhecimentos teórico-práticos sobre biologia nas séries do Ensino Médio (1º ao 3º ano), através de estudos, observação e regência da prática docente em Instituições educacionais que atendam esta etapa da educação básica;
- Observar os espaços educativos, as práticas pedagógicas e as relações com a teoria estudada;
- Utilizar procedimentos de investigação e desenvolvimento de pesquisas oportunizando uma atuação prática alicerçada não na simples reprodução, mas na criação e/ou recriação do conhecimento;
- Assumir e saber lidar com a diversidade existente entre os alunos;
- Trabalhar em equipes multidisciplinares e exercer liderança;
- Despertar o hábito do estudo independente e a criatividade dos alunos;
- Organizar e desenvolver ações pedagógicas (realizar regência), envolvendo a comunidade escolar, estabelecendo estratégias de aprendizagem a partir da investigação, problematização, reelaboração e reconstrução do conhecimento;
- Realizar uma prática social educativa, orientada pela pesquisa e reflexão sistematizando, planejando e desenvolvendo a docência nas escolas de ensino fundamental.

Programa

1) Habilidades e Estratégias de ensino;
2) Tendências pedagógicas e revisão de paradigmas;
3) Planejamento para o ensino de Ciências;
4) Estágio escolar de observação;
5) Estágio escolar de docência e execução de projetos;
6) Avaliação das atividades desenvolvidas no projeto;
7) Relatório de Estágio.

Metodologia

O Estágio IV, cujo foco principal é a prática para o ensino de Biologia, tem seu desenvolvimento pautado em:

1) Atividades diversas acompanhadas pela supervisão:
a. encontros com a supervisão ou com a Coordenação de Estágio,
b. reuniões com a escola campo;
c. observação de ambientação sala de aula/professor;
d. apresentação final do estágio.
2) Regências acompanhadas pela supervisão e
3) Planejamento e preparação das atividades realizadas pelo Acadêmico.

Atividades Discentes
• Ambientação com a turma em sala de aula (acompanhamento de 3 horas/aulas das aulas de Biologia e preenchimento da Ficha de observação do professor regente);
• Plano de Ação contendo todas as atividades relativas à escola campo com cópias para: coordenadora de estágios, supervisor de estágios, coordenação da escola campo e acadêmico;
• Elaboração de Planos de Aulas englobando o desenvolvimento das oficinas de práticas em biologia;
• Leitura, preparação, apresentação e discussão dos assuntos propostos no projeto escolar;
• Planejamento de aula e regência, com alunos do ensino médio (Plano de aula em anexo).
• Interpretação da Avaliação do estagiário e da Auto-avaliação dos alunos (em anexo);
• Relatório final de estágio;
• Apresentação final de estágio;
• Ficha de registro de atividades.

Avaliação

O Estágio IV se caracteriza pela regência de aulas de Biologia para alunos do ensino fundamental. As aulas do Estágio IV serão ministradas no contra-turno das aulas da escola-campo através do desenvolvimento de Oficinas Práticas.

No Estágio Supervisionado em Biologia não haverá G1 e G2. As notas das atividades somarão no final o valor de 10,0 pontos. Não haverá substituição de grau e a não participação em alguma das atividades discentes resultará em reprovação do acadêmico. Os pontos serão distribuídos da seguinte forma:

• Planos de Aulas (Anexo XIV) apresentando coerência e consistência com as aulas (oficinas) a serem ministradas, valorados em 15% da avaliação final do Estágio;
• Participação em encontros no CEULP com o supervisor de estágio, onde o acadêmico recebe instruções e trabalha conteúdos pertinentes ao estágio, valorado em 10% da avaliação final do Estágio;
• Desenvolvimento da docência apresentando conhecimento do conteúdo a ser trabalhado, aplicações de recursos didáticos adequados, interação com os alunos e pontualidade e responsabilidade, valorado em 40% da avaliação final do Estágio;
• Qualidade acadêmica do Relatório apresentado ao final, com redação clara e coerente, análise crítica com fundamentação teórica e atendimento às normas da ABNT, valorado em 20% da avaliação final do Estágio;
• Eloqüência e argumentação crítica na apresentação final dos Estágios valorado em 15% da avaliação final do Estágio.

Bibliografia

Básica

BIZZO, N. Ciências: fácil ou difícil?.São Paulo: Ática, 2002.

FAZENDA (ORG), Ivani Catarina Arantes. Um desafio para a didática: experiências, vivências, pesquisas. São Paulo: Loyola, 1991.

PARRA, Nélio. Técnicas audiovisuais de educação. São Paulo: Pioneira, 1985.

PERRENOUD,P. Construir as competências desde a Escola. Porto Alegre: Artmed, 2000.

Complementar

CHIAPPINI, Ligia (coordenadora). Aprender e ensinar com textos. São Paulo: Cortez, 2001.

HIGHET, Gilbert. A arte de ensinar nas escolas secundárias, nas universidades, no lar, nas profissões. São Paulo: Melhoramentos, 1969.

MATOS, Henrique Cristiano José. Aprenda a estudar: orientações metodológicas para o estudo. Petrópolis: Vozes, 2000.

PIMENTEL, Maria da Gloria. O professor em construção. Campinas: Papirus, 1996.

TRAINOTTI, Teresinha Salete. O cotidiano da sala de aula: implicações metodológicas