Turma 7043 - Sociedade e Contemporaneidade - 2014/1

Imprimir

Curso: Farmácia

Período: 4

Professor(es): Francisco Gilson Rebouças Porto Júnior

Carga Horária: 68 h

Ano/Semestre: 2014/1

Objetivo

O Curso de Farmácia objetiva formar profissional de saúde com capacitação técnica e habilitado ao exercício da Farmácia, preparado para integrar uma equipe de saúde multiprofissional, desenvolvendo assistência farmacêutica e atenção farmacêutica nas diversas áreas do seu âmbito profissional.

Ementa

Estudo dos fundamentos teóricos, filosóficos e conceituais das Ciências Sociais. Aplicabilidade como recurso analítico ao contexto nacional e internacional. Fenômenos sociais, políticos e culturais das sociedades contemporâneas, em especial da sociedade brasileira.

Competências

• Compreender as concepções de sociedade em sua muldimensionalidade: dimensão humana, técnica e político-social.
• Identificar as concepções, os discursos político-ideológicos subjacentes às concepções científicas contemporâneas e sua influência na formação.

Habilidades

• Identificação das demandas presentes na sociedade, visando a formular respostas profissionais para o enfrentamento da questão social com os aportes dos conhecimentos da sociedade;

• Compreensão das dimensões investigativa e interpretativa como princípios formativos e condição central da formação profissional, e da relação teoria e realidade;

Programa

1. Sociedade e contemporaneidade
a. A cidade como elemento aglutinador
b. O medo como “cola” social, segundo Bauman

2. Sociedade do século XXI: o sujeito contemporâneo
a. Características do sujeito pós-moderno
b. Corporações e identidade
c. Meio ambiente e sociedade

3. Sociedade  e colonialismos:
a. Neocolonialismo no século XXI
b. Globalização e internacionalização
c. Direitas radicais e o processo democrático

4. Sociedade Brasileira do século XXI:
a. Questão  étnico-racial: afrodescendentes e indígenas
b. Direitos Humanos no Brasil: comportamento desviante
c. Meio ambiente no século XXI

Metodologia

O plano de aulas será problematizado com os acadêmicos em sala de aula, onde será apresentado, discutido e, se necessário, reorganizado. As aulas serão desenvolvidas no formato de aula expositiva dialogada com uso de dispositivos visuais. Recursos audiovisuais serão inseridos ao longo das aulas para mediar os processos de aprendizagem significativa aos acadêmicos. Adicionalmente e, sempre que disponível para o referido conteúdo, se utilizarão diversas outras estratégias/procedimentos de ensino que permitam ao(s) acadêmico(s) vivenciar a metodologia do trabalho científico e da pesquisa em ação, tais como: estudos de texto, estudos de caso, mapas conceituais, estudos dirigidos, pesquisas em bases de dados, situações-problema, complementadas com vídeos e/ou outros recursos audiovisuais. A proposta é desenvolver junto ao(s) acadêmico(s) a noção do “construir juntos”, reforçando competências e habilidades necessárias ao desenvolvimento de reflexões sociais críticas e inovadoras, contribuindo assim para a comunidade.

Avaliação

A avaliação da aprendizagem do(s) acadêmico(s) terá um caráter contínuo por meio da produção e sistematização dos conteúdos desenvolvidos. Espera-se que o(a) acadêmico(a) demonstre a compreensão dos principais temas, problemas e sistemas sociais. Essa compreensão será avaliada pela capacidade do(a) acadêmico(a) enfrentar com sucesso desafios/dificuldades existentes nas situações-problema desenvolvidas em sala de aula e nas atividades propostas, demonstrando reflexão e pensamento inovador, crítico e independente.

Durante o semestre letivo, a avaliação da aprendizagem discente será efetivada levando-se em conta os seguintes aspectos: participação qualitativa/contributiva nas aulas; clareza e objetividade das exposições orais e escritas, demonstrando a capacidade científica de formular e propor soluções que promovam a relação crítica ciência-cidadania; entrega de atividades nas datas definidas, frequência de no mínimo 75% às aulas.

Adicionalmente, a disciplina possui técnicas e instrumentos de avaliação que serão utilizados em sala de aula para reforçar a avaliação do aprendizado: observação, auto-avaliação, aplicação de provas G1 e G2 (escrita, dissertativa, objetiva). Nesse sentido, a qualidade da argumentação, da percepção e da crítica no exame de dados e situações, a capacidade de articular teoria e prática, bem como a logicidade, a clareza e a coerência, serão elementos ao qual se pode atribuir à distinção acadêmica.

Bibliografia

Básica

BAUMAN, Zygmunt. Confiança e Medo na cidade. Rio de Janeiro: Zahar, 1999.

BAUMAN, Zygmunt. Medo líquido. Rio de Janeiro: Zahar, 2010.

CERTEAU, Michel de. A invenção do cotidiano: 1. artes de fazer. Petrópolis: Vozes, 1994.

Complementar

BAUMAN, Zygmunt. Modernidade líquida. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 2001.

CONNOR, Steven. Cultura pós-moderna. Introdução às teorias do contemporâneo.São Paulo: Loyola, 1996.

KUMAR, Krishan. Da sociedade pós-industrial à pós-moderna: novas teorias sobre o mundo contemporâneo. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 1997.

LIPOVETSKY, G. A Felicidade Paradoxal: ensaio sobre a sociedade do hiperconsumo. São Paulo: Companhia das Letras, 2006.

Imprimir
Selo da responsabilidade social
CENTRO UNIVERSITÁRIO LUTERANO DE PALMAS
Avenida Teotônio Segurado 1501 Sul Palmas - TO CEP 77.019-900
Fone: (63) 3219 8000

O que achou dessa página?

Clique e deixe seu comentário