Turma 1112 - Processos Interventivos - 2012/1

Imprimir

Curso: Serviço Social

Período: 5

Professor(es): Ewandelina de Moraes

Carga Horária: 68 h

Ano/Semestre: 2012/1

Objetivo

O objetivo superior do curso de Serviço Social do CEULP/ULBRA tem sede no intuito de formar profissionais capazes de responder às demandas sociais, na perspectiva de assegurar direitos, democratizar o acesso do cidadão às políticas sociais, por meio da instauração de práticas profissionais competentes, com potencial de produzir conhecimentos e propor alternativas para a transformação da realidade social.

Ementa

O significado da Gestão Social, princípios e diretrizes para a sua aplicação. A identificação das ferramentas de gestão utilizadas no processo de trabalho do Assistente Social, para a efetivação de direitos e para a participação efetiva do cidadão nos processos de planejamento, implementação e avaliação de Políticas, Programas e Projetos Sociais. O projeto social como instrumento básico de intervenção profissional dos assistentes sociais.

Competências

• Reconhecer e operacionalizar os instrumentais técnico-operativos a serem utilizados, para que desta forma, estejam preparados (mediante experimentação), para inserção nos campos de estágio.

Habilidades

• Identificar as diferenças existentes no trato dispensado à sistematização da prática e preparar-se para retomá-la como estratégia de construção de conhecimentos.
• Reconhecer os instrumentais técnico-operativos como conjunto articulado de instrumentos e técnicas que permitem a operacionalização da ação profissional;
• Empregar a observação como instrumental técnico-operativo do Serviço Social, reconhecendo seus diferentes tipos, meios, vantagens e técnicas;
• Reconhecer a documentação como instrumento indispensável e valioso do Assistente social;
• Elaborar relatórios, diários de campo e, assim, relacionar teoria x prática, articulando elementos teóricos e a realidade do espaço sócio ocupacional do Serviço Social;
• Reconhecer a entrevista como instrumental técnico-operativo do Serviço Social, reconhecendo seus tipos, funcionalidades e aplicabilidades.

Programa

Aula 1 – Aula Inaugural -06 de fevereiro de 2012

• Apresentação do Plano de Ensino
• Estudo de Caso / Parecer Social (atividade em dupla)
• Estudo dirigido

Aula 2 – 13 de fevereiro de 2012

• Contextualização dos conteúdos da disciplina
• Apresentação do projeto de extensão – SSNAC Serviço Social no Núcleo de Atendimento à Comunidade.
• Explanação sobre os instrumentais técnicos – operativos pertinentes ao SSNAC
• Agendamento das atividade laboratoriais

Aula 3 – 27 de fevereiro de 2012

• Aula prática
• Produção dos instrumentais para o atendimento prático no NAC – Núcleo de atendimento a comunidade.
• Diário de Atividades em Campo – explanação / orientações
• Agendamento das atividades laboratoriais


Aula 4 – 5 de março de 2012

• Tema: Metodologias de atendimento a família: o fazer do assistente social.
• Aula Expositiva / Dialogada


Aula 5 –1º Atividade Semipresencial

• Atividade postada no portal, data limite: 10 de março de 2012.


Aula 6 – 12 de março de 2012

• Tema: Explanação e operacionalização dos instrumentais técnico – operativos utilizados pelo serviço social: Observação, Diálogo, Relacionamento e Investigação.
• Aula prática

Aula 7 – 26 de março de 2012

• Tema: Explanação e operacionalização dos instrumentais técnico – operativos utilizados pelo serviço social: Entrevista – o ato de questionar, abordagem e estudo social.
• Aula expositiva e prática


Aula 8 –02 de abril de 2012

• Temas: Prática profissional do Serviço Social e
                 A instrumentalidade do Serviço Social;
• Aula expositiva

Aula 09 – 9 de abril de 2012

• Tema: Parecer Social em ações individuais, coletivas e administrativas;
• Aula expositiva e prática

Aula 10 – 16 de abril de 2012

• Tema: Laudo e Perícia Social
• Aula Prática
• Monitoramento do Diário de atividades de campo.

Aula 11 – 23 de abril de 2012

• Fechamento de nota;
• Entrega das atividades propostas para a avaliação de grau 1

Aula 12 – 2º Atividade Semipresencial

• Atividade postada no portal, data limite: 28 de abril de 2012.

Aula 13 – 07 de maio de 2012

• Tema: Comunicação e Serviço Social
• Atenção à comunicação, informação – documentação, relatório-registro.

Aula 14 – 14 de maio de 2012
• Tema: O uso dos instrumentais técnicos no processo avaliativo.
• Dramatizações em classe
Aula 15 –3º Atividade Semipresencial

• Atividade postada no portal, data limite: 19 de maio de 2012


Aula 16 – 21 de maio de 2012
• Tema: Instrumental técnico – operativos: Reunião
• Estudo dirigido e aula prática

Aula 17 – 28 de maio de 2012

• Tema: A operacionalização dos instrumentais técnico – operativos.
• Aula prática

Aula 18 – 04 de junho de 2012

• Tema: Instrumentais técnico – operativos: Dinâmica de grupo
• Estudo dirigido e aula prática

Aula 19 – 11 de junho de 2012

• Tema: O instrumental técnico – operativo: Estudo de caso
• Simulações em classe
• Monitoramento do Diário de atividades de campo


Aula 20 – 18de junho de 2012

• Fechamento de nota;
• Entrega das atividades propostas para a avaliação de grau 2

Aula 21 – 25 de junho de 2012

• Conferência da avaliação e métodos
• Fechamento da disciplina.

Aula 22 – 27 de junho de 2012

• Substituição de Grau
• Prova escrita (objetiva e subjetiva)
• Conteúdos cumulativos


Metodologia

Toda a fundamentação teórica da disciplina se servirá de aulas expositivas, dialogadas e práticas;
           Como métodos de avaliação serão utilizados no semestre os seguintes instrumentais:
• Estudo dirigido;
• Simulações;
• Dramatizações;
• Dinâmicas;
• Monitoramento da produção individual e coletiva (supervisão individual e grupal);
• Laboratório Vivencial;
• Exercícios individuais e coletivos com pequenas produções em sala, com a finalidade de estimular a produção própria e original e
• Monitoramento do Diário de atividades de campo


A avaliação acadêmica acontecerá de forma individualizada, mesmo nas atividades realizadas em grupo.
            As atividades semipresenciais serão realizadas exclusivamente via PORTAL, não sendo aceitos trabalhos entregues à professora, as mesmas terão direcionamentos organizados em sala de aula.

Avaliação

O processo avaliativo dos alunos será feito de forma contínua, processual, e individual (mesmo nas atividades desenvolvidas em grupo) tendo-se em vista o desenvolvimento destes no decorrer da disciplina, priorizando-se os aproveitamentos dos mesmos na assimilação de conteúdos e a participação nas aulas.


Avaliação G1:

Atividade                                                                                                          Pontuação


Trabalhos laboratoriais…..........................................................…………..… 5,0 pontos
Atividades em sala……….......................................................………..….…. 4,0 pontos
Diário de Atividades de campo ……..........................................................…. 1,0 ponto
                         
                                                                            TOTAL ............................. 10,0 pontos


Avaliação G2:

Atividade                                                                                                          Pontuação

Trabalhos laboratoriais…..........................................................…………..… 5,0 pontos
Atividades em sala……….......................................................………..….…. 4,0 pontos
Diário de Atividades de campo ……..........................................................…. 1,0 ponto

                                                                            TOTAL ............................. 10,0 pontos


Substituição de Grau:

Não há avaliação de substituição para o eixo Prática Profissional.

Bibliografia

Básica

FERRARINI, Adriane Vieira. Processos de trabalho do serviço social II. Canoas: Ed. ULBRA, 2003. (Cadernos Universitários; 72).GARRETT, Annette Marie. A entrevista, princípios e métodos. Tradução de Maria de Mesquita Sampaio (et al.). 10 ed. Rio de Janeiro: Agir, 1991.GUERRA, Yolanda. A Instrumentalidade do Serviço Social. 7. ed. São Paulo: Cortez, 2009.MAGALHAES, Selma Marques. Avaliação e linguagem: relatórios, laudos e pareceres. São Paulo: Veras Editora, 2003.SPEROTTO, Neila. Instrumentalidade do serviço social / Neila Sperotto. Porto Alegre : Imprensa Livre, 2009. 136 p

Complementar

AMARO, Sarita. Visita Domiciliar: guia para uma abordagem complexa. Porto Alegre: AGE, 2003.FALEIROS, Vicente de Paula. Saber Profissional e Poder Institucional. 8. ed. - São Paulo: Cortez, 2008. FRITZEN, Silvino José. Exercícios práticos de dinâmica de grupo. 37. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2007. LIMA, Telma Cristiane Sasso de; MIOTO, Regina Célia Tamaso; DAL PRÁ, Keli Regina. A documentação no cotidiano da intervenção dos assistentes sociais: algumas considerações acerca do diário de campo. Revista Textos & Contextos. Porto Alegre, v.6, 2007.

Imprimir
Selo da responsabilidade social
CENTRO UNIVERSITÁRIO LUTERANO DE PALMAS
Avenida Teotônio Segurado 1501 Sul Palmas - TO CEP 77.019-900
Fone: (63) 3219 8000

O que achou dessa página?

Clique e deixe seu comentário