Autor(es): LUCAS BARBOSA MARINHO

Palavras-chave: Arma de fogo. Estatuto do Desarmamento. Homicídios.

Defendido/Publicado em: 2017-11-08

Orientador(a): Abizair Antonio Paniago

Curso: Direito


O estudo visa verificar a eficácia do Estatuto do Desarmamento em relação a homicídios envolvendo arma de fogo no Brasil. Partindo do pressuposto de que não é dever do Estado tutelar a compra e venda de armas de fogo por parte do cidadão, pois está ferindo seu direito de autodefesa. O percurso metodológico constituiu de uma pesquisa bibliográfica de cunho exploratório a fim de confrontar a legislação do Estatuto com pesquisas que apontam os índices de criminalidade envolve armas de fogo no Brasil. Concluiu-se que o as estatísticas sobre homicídios envolvendo armas de fogo sofreram uma pequena redução, contudo, a taxa de crimes com uso de armas de fogo ainda é alta no país, o que demonstra a fragilidade do Estatuto do Desarmamento, que necessita sofrer alterações para assim, de fato, obter eficácia no cumprimento de sua função.


Como citar

MARINHO, L. B. A INEFICÁCIA DO ESTATUTO DO DESARMAMENTO EM RELAÇÃO A HOMICÍDIOS ENVOLVENDO ARMA DE FOGO NO BRASIL. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Direito). Centro Universitário Luterano de Palmas, Palmas, Tocantins, 2017. Disponível em: <http://ulbra-to.br/bibliotecadigital/publico/home/documento/1078>. Acesso em: 06 dez. 2019

Banca (avaliadores)

  • Denise Cousin Souza Knewitz
  • PAULO FERNANDO MOURAO VERAS FILHO

Arquivos (download)