Publicado em: 11/05/2022 20:54 - Atualizado em: 18/05/2022 14:15

Curso de Agronomia apresenta soluções sustentáveis na Agrotins 2022

Por: Isabela Leão




    Marcando presença em mais um ano da Agrotins, o stand do Ceulp/Ulbra vai ao encontro da temática da sustentabilidade com a demonstração de práticas sustentáveis no campo e vivências acessíveis aos produtores e comunidade em geral, como o uso de embalagens para elaboração de hortas caseiras e verticais, entre outras abordagens que envolvem os trabalhos diversos desenvolvidos por acadêmicos, com soluções tanto para o agro quanto para a pecuária.

    Com o tema Integrar e Intensificar para Preservar, a feira de 2022 toca em um ponto muito discutido no curso de Agronomia do Ceulp/ulbra: como tornar o plantio sustentável e resolver problemas atuais como o desmatamento da mata nativa, a preservação do solo após o plantio e a necessidade de produzir alimentos dentro das grandes cidades.

    Supervisionados pela professora Conceição Previero e pela coordenadora do curso, professora Bárbara Esteves, os acadêmicos apresentaram soluções alcançáveis para ajudar com essas questões. Um deles é o Sistema de Pasto Rotacionado, que atinge diretamente um dos grandes problemas atuais da pecuária brasileira: a degradação de pasto.

Foto: Assessoria de Comunicação Social Ceulp/Ulbra

    Nesse sistema, o pasto é dividido em piquetes, e há uma rotação do rebanho para que o solo consiga se recuperar através do corte e da adubação, ocorrendo assim um melhor aproveitamento do pasto. “O bom produtor de bovinos é, antes de tudo, um bom agricultor. Tem que tratar o pasto como se ele fosse uma planta”, ressalta o Técnico em Agropecuária da Instituição e acadêmico do curso, Davi Nunes.

    Além da maquete, a parte da Agronomia também conta com a exposição de agrobiodiversidade, que levou para a Agrotins conservas de milho crioulo, pimentas, baru, cacau, e dicas de como armazenar os mais diversos tipos de plantas. Além dos ensinamentos, também estão sendo doadas sementes e mudas de plantas frutíferas nativas do Cerrado, como cupuaçu, amora e jenipapo para os visitantes.

    Para a professora Conceição Previero, “é preciso promover esse debate para repovoar áreas degradadas com espécies nativas. Esse movimento traz, na sua essência, o restabelecimento de ecossistemas naturais, além do atendimento das metas e objetivos de desenvolvimento sustentável”.

    Apesar do foco da feira ser o Agronegócio, projetos para a comunidade também ganham destaque. A horta vertical é uma solução para quem mora em apartamentos, e quer cultivar plantas alimentícias: no nosso stand, os visitantes aprendem a como fazer o cultivo utilizando paletes e garrafas PET. A exposição de plantas alimentícias não-convencionais apresenta uma alternativa de alimentação herdada de povos indígenas, e podem tanto servir como suplemento para quem não consome produtos de origem animal, quanto para complemento da alimentação.

Foto: Assessoria de Comunicação Social Ceulp/Ulbra

    Novas alternativas e novos futuros profissionais são formados na Agrotins. Guilherme Antunes, acadêmico do terceiro período de Agronomia, está participando pela primeira vez da feira, como acadêmico e como visitante. “Eu nunca tinha vindo antes. Nós trouxemos diversas de plantas e os projetos desenvolvidos na universidade, além de ter contato com diversos produtores rurais, o que é muito importante para o nosso curso.”

    A parceria com a Yara Fertilizantes também marca presença na Agrotins. Os acadêmicos participantes do projeto comandado pela professora Conceição Previero estão no stand da marca, explicando para os produtores os resultados do projeto.

    “Todas as tardes nós vamos para o stand da Yara, e apresentamos o projeto para os visitantes, e como estamos desenvolvendo as pesquisas na faculdade”, explica Larissa Porfirio, acadêmica do curso e participante da pesquisa. “Está sendo uma experiência incrível. A primeira vez que participei foi em 2019, a última presencial antes da pandemia. Esse ano trouxeram coisas muito diferentes, e nós estamos tendo contato com pessoas diferentes.”

Selo da responsabilidade social
CENTRO UNIVERSITÁRIO LUTERANO DE PALMAS
Avenida Teotônio Segurado 1501 Sul Palmas - TO CEP 77.019-900 Caixa Postal nº 85
Fone: (63) 3219 8000

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.